o que não está.

Hoje expuseram numa conversa entre amigos a coisa que mais odeio no meu corpo (sem saberem). Quis fugir, correr, chorar. Mas não fiz nada disso. Só fiquei lá e reagi minimamente ao que eles continuaram falando (que aliás também era um assunto frágil pra mim). Pra fechar o cutucão na ferida, eu tive psicóloga hoje então eu estava realmente frágil… A coisa “legal” que aconteceu foi me ver conversando de boa com alguém interessante sem ficar nervosa.

Voltando pra casa lembrei de algo que falaram no tai chi num dia que o assunto foi sobre “visão”, que era mais ou menos: perceber o novo é fácil, difícil é notar o que falta. Talvez eu esteja em uma fase muito intensa e exagerada de pensar no que falta em mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s