objetividade x subjetividade.

E então a oportunidade veio, mas não tive que escolher. Tenho sorte porque já tenho um estágio garantido, mas claro que me decepcionei. Décimo oitavo lugar dentre 29 no total. Sabia que se não conseguisse ficaria com a sensação de que todo o nervosismo me preparando pra entrevista e aguardando o resultado seria em vão, mas não vejo como poderia ser diferente, mesmo nos próximos processos seletivos. Perdi a prova do estágio da Justiça Federal esse domingo que passou, e estava confiante sobre esse outro, mas…

O critério foi “conceitual” (!!) . Isso foi o que uma das responsáveis pela seleção afirmou em um e-mail à um amigo que questionou sobre a disponibilização da lista completa e notas (ele infelizmente também não passou). Me peguei pensando sobre critérios, já que muitas vezes me senti nervosa pela forma que as avaliações são feitas, o que um professor sabiamente colocou, avalia a detenção de uma informação em um curto espaço de tempo e não considera o todo. Hoje me vi confrontada pelo que desejei, uma avaliação que visse mais do que respostas certas, números, etc. E essa avaliação que desejei não me aprovou. Mas será que o problema não seria a falta de transparência? A subjetividade em determinar que um fique em primeiro e outro em último sem ao menos entender porquê, não seria tão injusta quanto uma objetividade ligada a números e informações momentâneas?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s