o menino, o monstro e relacionamentos.

Pode conter spoilers.

Cada vez que me passa algo na cabeça ou assisto algo bom, percebo que sou péssima em estruturar as coisas e explicar pra alguém. Quando paro muito pra pensar até que rola, mas dependendo do teor acaba sendo desgastante e sempre vou deixando pra depois.

Quando se trata de uma “review” aí que piora, eu acho. Enfim, Sam escolheu ontem um filme pra gente ver, fiquei meio de lado porque o gosto dele é um pouco diferente do meu, e quando ele chamou pra ver eu tinha acabado de decidir que ia ler mais um capítulo de O oceano no fim do caminho. Resolvi dar uma chance e começamos (remotamente porque sim, assistimos ao mesmo tempo mas não no mesmo local, coisas da vida).

O filme é uma animação, tá na Netflix e se chama O rapaz e o monstro, em inglês The boy and the beast, em japonês Bakemono no ko (achei a tradução feia, por isso coloquei menino no título). Mostra o crescimento de um menino que fugiu da “família” após sua mãe morrer e não saber onde está seu pai. Ele acaba encontrando uma fera que vagava pelo mundo humano e a segue, adentrando assim em outra dimensão, e se tornando pupilo do “monstro”.

Ao contrário de certas histórias de anime bobinhas, algumas tem uma profundidade incrível, até porque a cultura oriental é muito rica, e esse filme pra mim foi uma delas. O filme inteiro mostra como o outro sempre pode ser uma fonte de aprendizado, pois serve como um espelho no qual percebemos nossas diferentes nuances. Sei que à medida que se tem novas experiências nossos conceitos mudam, pra alguns a animação pode ser mais do mesmo ou não trabalhar o tema tão bem, mas pra mim foi realmente como um espelho, e é incrível perceber como até mesmo um desenho pode te ajudar a se conhecer. Cada um vê algo diferente, e nesse caso o que eu enxerguei me trouxe algo bom e que encaixa com coisas que tenho vivido e pensado.

Um dos momentos mais legais e que eu gostaria muito que tivesse sido mais explorado foi quando eles saem em uma jornada para conhecer sábios, e a cada um perguntam “o que é força?”. Todos respondem de uma forma diferente e Ren, ainda criança, se maravilha com a quantidade de significados que força pode ter. Enquanto isso seu mestre acha tudo bobagem e que ele deve encontrar seu significado sozinho. O menino, como pupilo, absorve tudo e tem muito interesse em aprender e ser forte. Por isso dá importância ao que ouviu, ao mesmo tempo que procura seu próprio significado. Cada um se mostra sábio na arte de ser quem é, e reconhecer isso permite entender qualidades e defeitos dos outros, assim como se observar em outras situações, entender a si mesmo, perceber seus pontos fortes e fracos e ser capaz de aceitar ajuda.

Como o Ren se interessa muito em aprender e cresceu fora do mundo humano, ao encontrar uma passagem para voltar, passa a frequentar a biblioteca, ao mesmo tempo que conhece uma garota da idade dele que o ajuda a se alfabetizar. Um dos momentos mais bonitos pra mim, em que o mundo se expande ainda mais pra ele e também cresce a conexão com alguém, a sensação de compreensão, ser capaz de ajudar e se deixar ser ajudado.

theboyandthebeast

Viver em um mundo cheio de “mestres” em ser eles mesmos implica também em desenvolver seu próprio significado para as coisas e seu próprio posicionamento, não se deixando levar por falsos ideais. Todo embate acaba se tornando mais uma forma de ter um reflexo de si, se posicionar, se reconstruir, aprender. De escolher não matar você nem o outro, mas reagir com a “espada no coração”.

Essa coisa de relacionamentos está sendo tão pesada pra mim esse ano que inclusive acho que os problemas de saúde que venho tendo são resultado do estresse disso, chega a ser assustador. Estou até lendo, ainda que esporadicamente, o livro Relacionamentos para leigos, que a princípio soa auto-ajuda e tal, mas achei o conteúdo relevante e honesto. Enquanto via o filme percebi muitos pontos em comum entre um e outro.

Anúncios

2 comentários sobre “o menino, o monstro e relacionamentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s