invisíveis amarras.

WP_20160801_16_53_10_Pro

The Catcher in the Rye está representando, hoje, o quanto eu me apego a terminar o que começo (ironicamente não funciona da mesma forma quando são coisas realmente importantes). Quero ler vários outros livros, mas a “obrigação” que sinto em terminar um, mesmo que não esteja gostando, e esse especialmente pela tentativa de ler algo em inglês, não me deixa partir pra outra com a mente tranquila. </3

A pior parte é saber que foi um livro que curti muito quando li pela primeira vez em português, e agora a experiência não está sendo tão boa. Mudei? Creio que sim. Mais um livro para desapegar, pelo visto. Ah, outra coisa ruim é me sentir assim com algo que costumava me ser tão leve. Ir na biblioteca da escola, escolher um livro depois de algum tempo fuçando as estantes, passar horas lendo sem aquela sensação de desconcentração que hoje é rotineira. Malditos tempos modernos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s